CONGRESSO BRASILEIRO DE PSICANÁLISE-2017

postado em: Uncategorized | 0

Psicanalista paraense Cristina Ferreira, Coordenadora do EPA-Estudos Psicanalíticos do Pará, será uma das apresentadoras de trabalho no Congresso Brasileiro de Psicanálise, de 2017.

“SUICÍDIO, da identificação com a mãe morta ao resgate narcísico: um estudo psicanalítico do personagem Richard Brown, do filme As Horas” será o tema do trabalho da Psicanalista e Profa. Mestra Cristina Ferreira, no XXVI Congresso Brasileiro de Psicanálise, de 1 a 4 de novembro, na cidade de Fortaleza, no Ceará.

O Congresso que é promovido pela FEBRAPSI-Federação Brasileira de Psicanálise, tem como tema: “Morte e Vida: novas configurações” que instiga a debater o movimento do Psicanalista e da Psicanálise na contemporaneidade: “O conforto do consultório, a amenidade da temperatura, o aconchego do mobiliário, tão familiar, pode levar-nos a esquecer que estamos no meio de um incessante conflito entre vida e morte, ou, como insistia o poeta: morte e vida. Neste milênio em que vivemos, quer no nosso consultório, quer na vida social e política, tal conflito toma novas e por vezes surpreendentes formas.” (FEBRAPSI).

A oportunidade de se debater as vastas questões que este tema proporciona se darão pelas três vertentes psicanalíticas básicas: a da Teoria, a da Clínica e a da Cultura, sempre marcadas pela obra de Freud: “As diversas leituras de nossa teoria das pulsões. As complexas relações entre destrutividade, agressividade, amor e indiferença. Questões teóricas mas com importantes implicações clínicas e culturais: o suicídio, a violência, o preconceito, a desigualdade, a miséria humana em sua expressão material e emocional.” (FEBRAPSI).

Em sua apresentação, terá como fio condutor o suicídio como consequência da identificação com a mãe morta: “Este trabalho é fruto de uma pesquisa teórica elaborada para a minha Dissertação de Mestrado. Recorro à análise do personagem Richard Brown, do filme As Horas, para ilustrar o argumento teórico de que a revivescência da identificação com a mãe morta pode ser um fator desencadeante do suicídio do melancólico na vida adulta”, explica a Psicanalista.

Cristina Ferreira sente-se orgulhosa em apresentar este trabalho por poder contribuir para a reflexão sobre a importância da escuta, na clínica psicanalítica, do sofrimento psíquico que permeia a fala dos pacientes sobre os desejos de se matar, e também de suas tentativas de suicídio.

Para ela, a sua participação no Congresso mais importante da área da Psicanálise realizado no Brasil, vem coroar os seus 30 anos de estudos e pesquisas na área da Psicanálise e de suas atividades profissionais na clínica psicanalítica: “Coordeno o EPA há 13 anos. Considero-o um palco de debates da teoria e da técnica psicanalítica para a capacitação de Psicanalistas, Psicólogos e estudantes interessados na Psicanálise. E a participação com a apresentação de trabalho no Congresso Brasileiro de Psicanálise é uma valiosa oportunidade de mostrar os diversos estudos e pesquisas que realizamos no EPA, marcados sempre pela prática na clínica psicanalítica”, comemorou a Professora.

As inscrições para o Congresso Brasileiro de Psicanálise podem ser feitas diretamente no site do congresso através do link: www.congressofebrapsi2017.com.br. Mais informaçõse no site do EPA: www.epapsicanalise.com.br